planejamento de férias para funcionários

Planejamento de férias para funcionários: você sabe montar esse cronograma?

Férias anuais é um direito do trabalhador. Está na legislação. Mas, como uma das nossas dicas de RH, também destacamos que o período de descanso periódico é uma necessidade das pessoas. Afinal, todos precisamos desfrutar do bem-estar do corpo e da mente para ter mais qualidade de vida. Como consequência, conseguimos produzir melhor em nossas atividades profissionais, algo que é excelente para o resultado dos negócios de uma empresa. É por isso que o planejamento de férias para funcionários, que é o assunto desse post, deve ser uma das prioridades das organizações. 

Por que o planejamento de férias para funcionários deve estar no radar do RH

É claro que cada colaborador pode, por conta própria, controlar seu próprio período de férias e simplesmente informar o RH sobre o período que deseja desfrutar do descanso. Mas quando a organização toma a iniciativa desse planejamento ela tem mais chances de estabelecer um acordo que concilie as necessidades do dia a dia do negócio com os direitos e os desejos dos colaboradores. Ou seja, uma verdadeira relação de ganha-ganha.

Dicas de RH: seis benefícios de planejar o periodo de descanso dos colaboradores

Otimizar os recursos financeiros da empresa – quando uma empresa se preocupa com o planejamento de férias para funcionários pode planejar melhor os gastos que lhe cabe para permitir o afastamento desse colaborador, enquanto ao negligenciar essa folga corre o risco de ter de arcar com multas.

1. Evita problemas com o Governo

Quando um profissional trabalha por períodos ininterruptos ou tem suas férias negligenciada de alguma forma, a empresa corre sérios riscos de ser acionada pelo Ministério do Trabalho.

2. Eleva a produtividade e qualidade das entregas

Tendo em vista que um colaborador que desfruta de descanso físico e mental tem mais chance de retornar ao trabalho com mais criatividade, disposição e motivação.

3. Aumenta o valor da marca empregadora

Uma empresa que se preocupa genuinamente com o bem-estar do colaborador tende a gerar nessa equipe um senso de pertencimento e de valorização, tornando esses profissionais naturais embaixadores da marca. 

4. Mantém os colaboradores engajados e evita sobrecarga do time que fica

Quando há organização com relação ao período de descanso e de trabalho, toda a equipe trabalha mais engajada, enquanto a organização tem um cenário mais claro sobre as necessidades de redistribuir tarefas, contratar profissionais temporários ou antecipar ou adiar projetos durante a ausência de profissionais que precisam desfrutar de férias, o que faz com que toda a equipe trabalhe mais segura

5. Otimiza a mão de obra da equipe

Quem se preocupa com o planejamento de férias para funcionários dificilmente é surpreendido pela situação de ter que liberar colaboradores de uma mesma equipe em períodos similares para não ter que lidar com os prejuízos financeiros das férias vencidas.

6. Minimiza faltas e diminui o turnover

Quando os colaboradores se sentem respeitados, em geral, eles têm um motivo a mais para não pedir demissão e permanecer na organização, diante do assédio da concorrência. Afinal, quem não quer ter mais ferramentas para diminuir o turnover da empresa? Além disso, com a possibilidade de equalizar melhor o tempo de trabalho e de lazer, eles tendem a sofrer menos com doenças do corpo ou da mente, fatores que impactam diretamente no absenteísmo.

Cinco pontos de atenção ao fazer o planejamento de férias para funcionários

1. Conheça as leis trabalhistas

É fundamental que a organização, principalmente os gestores e profissionais de RH, entendam os direitos e deveres de empregado e empregador com relação às leis que regem as férias

2. Conheça o negócio

Ao RH e aos gestores da organização também cabe entender a fundo as dinâmicas do dia a dia do negócio para entender quais são, por exemplo, os picos e as baixas de volume de trabalho, o início e término de projetos importantes e os momentos em que a companhia precisa operar com a maior parte da equipe ou quando é possível desfrutar de férias coletivas.

3. Automatize o planejamento

Controlar as férias dos funcionários na ponta do lápis ou em uma planilha de Excel são caminhos muito suscetíveis à falha humana, por isso, a recomendação é que a ação seja realizada por meio de soluções de tecnologia, se possível, com plataformas que tenham áreas específicas de acesso a colaboradores e gestores. Assim, as informações ganham em transparência.

4. Tenha políticas internas bem definidas

Quanto mais forem claras as regras internas da empresa com relação às férias, menores serão as dores de cabeça para o RH. Nesse documento deve estar contemplado, entre outras coisas, como e quando um colaborador deve apresentar o seu pedido de férias, quais são os critérios para essa solicitação e quais são os critérios caso vários pedidos de descanso se sobreponham.

5. Conscientize os colaboradores sobre a importância e as boas práticas das férias

Com relação a esse tópico, nossa dica de RH é, antes de tudo, conscientizar o colaborador sobre a importância do período de descanso em prol da própria saúde e do bem-estar. Oriente-o, também, sobre a importância de organizar as próprias atividades no período pré-férias para não sobrecarregar quem fica e estimular um clima de colaboração mútua. Incentive-o, ainda, a verdadeiramente se desconectar do trabalho no período de ausência. Se possível, ofereça créditos de viagem como um benefício corporativo diferenciado. Ele vai adorar.

Grande parte dos colaboradores trabalham durante todo o ano de olho no período de férias. Mas, muitas vezes, na correria do dia a dia, os dias de descanso tão sonhados chegam sem que eles se deem conta, ou seja, sem eles se planejarem, o que gera muita frustração e descontentamento, sentimentos que retornam com ele para a organização.

Por isso recomendamos que você, como empregador, líder ou profissional de RH, levem as férias à sério. Entendam a valorização desse período como uma estratégia para atrair e reter os melhores profissionais. Temos muitos outros argumentos para compartilhar. Vamos conversar mais sobre esse assunto?

Facebook
Twitter
LinkedIn
  • Receba nossa Newsletter


  • Categorias


  • Posts recentes